Sintra, onde dormir e comer. Umas férias entre a serra e o mar

Sintra, uma cidade com belezas naturais e património cultural, onde dormir, o que fazer, o que visitar e onde comer!

Sintra é famosa pelas suas encostas verdes, não muito longe da praia, e tem sido fonte de inspiração para poetas e artistas durante centenas de anos. O seu magnífico palácio tem uma arquitetura requintada e é uma característica romântica desta montanha a menos de uma hora de carro de Lisboa.

É impossível não fotografar o centro de Sintra, Património Mundial da UNESCO, de todos os ângulos. No sopé da serra, guardado no topo pelo Castelo dos Mouros, o colorido edifício de três pisos destaca-se e contrasta com o Palácio Nacional de Sintra – o branco e imponente estilo manuelino, e as duas chaminés tornaram-se o símbolo da vila.

Sintra é há séculos um destino de férias e fim-de-semana para famílias, mesmo que por poucas horas, ainda é um dos destinos turísticos mais procurados de Portugal.

Para quem quer admirar a serra por mais tempo, destacamos três hotéis em Sintra adequados para casais ou toda a família passarem um dia tranquilo. Sintra onde dormir e comer!

Adoras turismo e gostas de viajar? Aprende a montar uma agência de viagens OnLine. Clica aqui e sabe mais

O romantismo e a inspiração literária deste hotel de cinco estrelas em Sintra

Perfeito para uma escapadinha romântica a dois, o Hotel Lawrence’s é provavelmente um dos estabelecimentos hoteleiros mais famosos em Sintra. A decoração romântica dos 11 quartos e cinco suites deste hotel de charme evoca a atmosfera que terá inspirado o poema “A Peregrinação de Childe Harold” de Lord Byron.

No hotel mais antigo da Península Ibérica cada um dos quartos tem o nome de um ilustre hóspede, como Eça de Queirós ou Alexandre Herculano, e vista para a serra de Sintra. O romantismo da serra é, inclusive, trazido para o interior em alguns dos quartos equipados com cama de dossel.

Para desfrutar do ambiente britânico do hotel, não perca o chá das cinco. Como não podia deixar de ser, inclui os famosos scones do Lawrence’s.

Se não lhe apetecer sair do conforto do hotel para jantar e quiser uma refeição leve, desfrute de um gaspacho à alentejana ou uma tábua de queijos na esplanada com vista para a serra. Para quem queira optar por um menu mais requintado, o restaurante do hotel propõe-lhe pratos como a empada de perdiz com ervilhas estufadas e tomilho fresco ou o risotto de cogumelos, espargos e azeite de trufas brancas.

Um dos melhores hotéis de Sintra, um fantástico fim-de-semana com spa

Se há um hotel em Sintra de onde não vai querer sair é o Hotel Penha Longa Resort. Este resort de luxo no coração da serra é o pretexto ideal para tirar um fim de semana para relaxar e deixar-se mimar no premiado Penha Longa Spa.

Para os amantes de golfe, este hotel não podia ser mais perfeito. Podem desfrutar daquele que é, não só um dos mais magníficos campos de golfe do país, como um dos top 100 Golf Resorts da Europa.

Se está a viajar em família, deixe as crianças a divertirem-se no Penha Longa Kid’s Club enquanto participa num dos workshops culinários. Entre outras atividades deliciosas, pode aprender a fazer sushi com os chefs do premiado Midori.

Com oito restaurantes no resort, decidir onde almoçar e jantar durante a sua estadia em Sintra não vai ser tarefa fácil. Em caso de dúvida, escolha um dos dois restaurantes com estrela Michelin: o inovador LAB by Sergi Arola e o japonês gourmet Midori.

Hotel de 3 estrelas em Sintra com piscina e junto à praia

Para quem procura hotéis de 3 estrelas em Sintra com piscina, o Arribas Sintra Hotel é uma excelente opção. A pouco mais de 10 km do centro histórico e da serra, este é o hotel ideal para passar umas férias diferentes em Sintra.

Com vista privilegiada para a Praia Grande, o Arribas Sintra é a escolha perfeita para famílias que gostam de mar e procuram conforto e destinos menos conhecidos. As suites familiares têm capacidade para alojar quatro pessoas e estão equipadas com varanda com vista.

Entre maio e setembro, os hóspedes podem trocar o Atlântico pela piscina oceânica, que inclui uma área segura para crianças. Se lhe apetecer uma refeição leve entre braçadas, continue a desfrutar da vista de mar do terraço do Arribas Caffé.

Ao jantar, se preferir ficar pelo hotel, opte pelas sugestões de peixe fresco no Arribas Terrace. Para sobremesa, delicie-se com os típicos travesseiros e queijadas de Sintra.

Onde comer em Sintra

Tascantiga

Se a caminhada do Palácio da Pena ao centro da vila lhe abriu o apetite ou procura apenas uma refeição mais leve e descontraída, passe pela Tascantiga. Conhecido sobretudo pelos petiscos, este restaurante também é uma boa opção para quem viaja com crianças pequenas e procura um sítio informal com menus especiais para elas.

Romaria de Baco

Descontraído, mas intimista, este restaurante no centro da vila de Sintra privilegia a cozinha tradicional portuguesa com um toque contemporâneo. Se estiver indeciso sobre o vinho ideal para acompanhar a sua refeição, siga as sugestões do restaurante.

Azenhas do Mar

A viagem de 20 minutos de carro de Sintra às Azenhas do Mar vale a pena pelas vistas e pelas especialidades de peixe fresco no restaurante com o mesmo nome. A única escolha difícil é decidir se quer o peixe do dia grelhado ou frito.

Piriquita

Parar numa das Casa Piriquita para comer um travesseiro é uma das experiências imperdíveis em Sintra. Em funcionamento desde 1862, a Casa I e a Casa II estão a dois passos do Palácio Nacional de Sintra.

Casa do Preto

O outro doce típico da vila, a queijada de Sintra, é fabricado na Casa do Preto. Este estabelecimento é mais afastado do centro da vila (10 minutos de carro e quase meia hora a pé), mas é uma paragem obrigatória.

Este foi o nosso artigo sobre Sintra onde dormir e comer!

Vê o nosso artigo anterior sobre a nossa experiência na costa alentejana!

Equipa Checkin
João e Jacinta


Gostas de Turismo e Adoras Viajar?

Conhece esta oportunidade de conseguires rentabilizar todas as tuas viagens e as dos teus amigos.

Monta o teu negócio em part-time. Abre a tua agencia de viagens OnLine!

Gostaste do Video? Aprende como montar a tua Agência de Viagens OnLine. Trabalha em casa em part time!

Sintra onde dormir e comer!

Costa Alentejana durante 8 dias – Parte 2

A Costa alentejana e Costa vicentina já eram nossas conhecidas desde o ano em que decidimos realiza-la de mota. Onde por breves instantes parávamos nas praias para conhecer e tirar uma boa fotografia, pois o destino era Lagos e era para chegar em 1 dia. Este ano foi o ano da Costa alentejana durante 8 dias. E este é o artigo ” Costa Alentejana durante 8 dias – Parte 2″

Estrada da Costa Alentejana

o artigo anterior

No artigo anterior falamos sobre o dia 1 , 2 e 3. Apontaram as dicas? Lá explicamos a nossa experiência e que pode servir de guia para organizar a vossa viagem! Nada será melhor que a tua própria experiência! Se caiste aqui de paraquedas, então lê o artigo anterior carregando AQUI.

Dia 4 – Desmonta e monta a tenda

Este dia foi bem preenchido. Após um bom pequeno almoço na mesinha de camping ( podem não acreditar mas aquele cheirinho a café no meio da natureza vale ouro ahaha ), arrumamos tudo, desmontamos a tenda e todos os acessórios de campismo. Com calma, afinal, estamos no Litoral Alentejano e tudo tem tempo 🙂

Fizemo-nos à estrada rumo à nossa “nova casa”, Parque de Campismo da Galé! Foi sensivelmente 1h de viagem. O que se faz quando se chega a um sitio novo? Procuramos o melhor lugar para montar a tenda e mãos à obra!

Incrivelmente, mesmo nas calmas, ainda fomos para a praia ao final da manha. A praia da Galé é FANTÁSTICA, com acesso direto do parque de campismo, onde pelo seu percurso começas a ver o mar ao fundo, e estás a uns bons 50 a 60m de altura em relação ao nível do mar. As arribas fazem lembrar a Capadócia, aqueles montes de areia rasgados, com uma tonalidade avermelhada, incrível!

Descemos por um caminho bem largo e de fácil acesso, embora muito acentuado, e quando chegamos à praia ficamos surpreendidos com a vista. Era ainda mais incrível! O mar estava bem agitado, aqueles dias era de marés vivas, o Dj tocava no bar da praia, o sol estava maravilhoso. Recomendo conhecerem esta praia!

Adoras turismo e gostas de viajar? Aprende a montar uma agência de viagens OnLine. Clica aqui e sabe mais

A tarde foi passada nessa praia, e ao final do dia fomos jantar a um restaurante muito bom. Apontem, peguem na caneta e papel ou marquem no google maps. “Restaurante Ti Lena” na freguesia de “Deixa o Resto” . O que é certo, é que naquele restaurante não deixamos nem os restos haha, estava tudo maravilhoso. Comemos a especialidade da casa que é Secretos de Porco Preto e Presas (esta ultima a carne tem menos gordura). Com um prato destes, soube bem o vinho da casa! Para entradas, as maravilhosas azeitonas, pão com azeite e um queijo de cabra!

Para conseguirem ter uma boa experiência, recomendamos irem cedo, por volta das 19h, caso contrário ficam algum tempo na fila de espera! Ah no final bebam um bom Gin!

Dia 5 – Aquele Pôr do Sol

Um novo acordar, num novo local! Podem não acreditar, mas muda alguma coisa! O destino foi a praia do Carvalhal, fica entre a Praia do Pego e a Praia da Comporta! O areal é extenso, a areia é branca, não ha arribas, há dunas. Esta paisagem é diferente da vivenciada nos primeiros 3 dias. O mar começava a ficar mais calmo, previa-se uns dias paradisíacos de praia, tal e qual como gostamos!

Neste dia não levamos nada para almoçar na praia, fomos então ao Sublime Beach Comporta, bar de praia, em cima da areia, com umas saladas e uns hamburgueres TOPs! De volta aos banhos de sol e de água salgada pois o regresso teria de ser cedo para ver o pôr do sol na praia da Galé!

No caminho de regresso ao parque de campismo, deu tempo ainda para visitar a vila de Melides! Uma vila pequena mas muito gira!

Chegou a hora de ir ver o Pôr do Sol! Pegamos nas nossas cadeiras de campismo, uma garrafa de rosé, um queijinho e voilá, assistimos a um espetacular cenário em cima das arribas. É com toda a certeza um final de dia único, um momento só vosso, a ouvir o mar, tirar umas boas fotografias e desfrutar!

Fica atento aos próximos dias

Estes foram mais dois dias da nossa aventura pela Costa Alentejana durante 8 dias – parte 2! Esperamos que tenham apontado algumas dicas que aqui te mostramos, e que quando fizeres esta viagem te lembres do nosso artigo!

Se gostaste partilha com os teus amigos, ajuda mais pessoas a terem a mesma experiência!

A ultima parte irá sair brevemente! Fiquem atentos!

Visita o nosso canal do Youtube, onde lá também encontras bons conteúdos! Carrega AQUI

Gostavas de pertencer ao nosso canal de Telegram sobre Turismo? Lá partilhamos entre todos várias dicas! Carrega AQUI e vemo-nos por la!

Equipa Check in
João e Jacinta


Gostas de Turismo e Adoras Viajar?

Conhece esta oportunidade de conseguires rentabilizar todas as tuas viagens e as dos teus amigos.

Monta o teu negócio em part-time. Abre a tua agencia de viagens OnLine!

Costa Alentejana durante 8 dias

A Costa alentejana e Costa vicentina já eram nossas conhecidas desde o ano em que decidimos realiza-la de mota. Onde por breves instantes parávamos nas praias para conhecer e tirar uma boa fotografia, pois o destino era Lagos e era para chegar em 1 dia. Este ano foi o ano da Costa alentejana durante 8 dias.

O ano 2020

Contudo, 2020 foi o ano que pregou muitas partidas. A nossa  viagem a Cuba foi cancelada, Ibiza também, logo tivemos de adaptar todo o nosso plano de férias. Foi então que decidimos fazer algo diferente, fomos acampar para a Costa alentejana durante 8 dias. Sim, acampar 8 dias, 2 campings diferentes, muitas praias visitadas, muitos cantinhos conhecidos. Desta vez tínhamos tempo. Muito tempo 🙂

Dia 1 –  A Viagem

Com um objetivo de chegar cedo ao destino, Vila Nova de Mil Fontes, saímos de Viana do Castelo por volta das 7h30 da manha. O GPS marcava umas boas centenas de kilometros e umas 5h de viagem. Mas, estávamos de férias 🙂 relax. Assim começou a nossa viagem para a Costa Alentejana durante 8 dias.

A viagem acabou por demorar um pouco mais devido a 3 acidentes na zona do grande Porto, mas finalmente chegamos ao Camping. No destino já tínhamos um casal familiar à nossa espera. Foi montar a tenda e almoçar porque a vontade de ir dar uma belo mergulho era muita J

Após o almoço, dirigimo-nos à praia do Malhão onde gente havia e muita, mas incrivelmente todos a respeitar a distancia. Sim estamos em tempos de Covid-19 e até na praia existe regras ( isto para quando os meus netos lerem este artigo saberem pelo que passamos 🙂 )

Dia 2 – O almoço Surpresa

O dia começa cedo apesar de a noite ter sido um pouco prolongada, mas as férias é para aproveitar. O pequeno almoço é preparado numa pequena mesa de campismo, o café aquecido numa chaleira, que cheirinho, estão a imaginar? Top Top

O destino hoje será a Costa Vicentina, a praia de Odeceixe, fica a 1h da nossa localização.

Quando chegamos, deparamos com um areal enorme, a maré estava em baixo mas rapidamente encheu, estávamos a passar por marés vivas e o mar ficou bastante agitado. Deu para umas brincadeiras nas ondas, sem abusos!

Para almoçar escolhemos uma localidade chamada Azenha do Mar, onde tínhamos referencia de um bom restaurante, contudo, quando lá chegamos o mesmo estava fechado, era a sua folga! Como fica mesmo junto ao mar, fomos à procura de uma boa fotografia e acabamos por descobrir um restante chamado “ Café Palhinhas”. Que agradável surpresa!

O restaurante com uma vista soberba para o mar, estava cheio. Pedimos mesa mas todas elas estavam cheias e com uma espera de cerca de 1h. Mas dali não saímos, algo dizia que valia a pena esperar.

Começamos por fazer amizade com o funcionário Pedro, uma boa vibe incrível em que o trabalho para ele, é para se ir fazendo durante o tempo e não ao mesmo tempo 🙂  Estão a perceber correto? 🙂

Finalmente arranjamos mesa, e não só. Fizemos amizade com um Trio Septuagenário, incríveis estes senhores, com uma experiência fantástica a nível de férias. Recomendaram logo uma série de restaurantes 🙂 Na mesa atrás de nós encontravam-se duas jovens de Lisboa, ao qual também fizemos amizade e quando demos por ela estavam as mesas todas unidas, uma boa conversa e uma boa vista sobre o mar 🙂

O que comemos neste restaurante? Só de lembrar ate nos apetece ir lá novamente! Mexilhão, Camarão Frito e Dourada assada na brasa. Chegou para meter água na boca? Incrível a qualidade da confecção dos alimentos e da apresentação dos pratos.

O dono do restaurante, o Sr Samuel, com toda a sua tranquilidade estava a gostar também daquele ambiente todo de boa energia sentida no restaurante!

E não é que são 18h? Sim durou até as 18h o nosso almoço 🙂 nem demos pelo tempo passar. Pedimos a conta, que deu 20€ a cada e seguimos rumo ao acampamento.

Pelo caminho, deparamos que estávamos na hora e no dia exato para ir ver o Pôr do Sol à ilha do Pessegueiro, e assim o fizemos. Incrível, recomendamos mesmo ir ter esta experiência!

Pôr do Sol na Ilha do Pessegueiro

Adoras turismo e gostas de viajar? Aprende a montar uma agência de viagens OnLine. Clica aqui e sabe mais

Dia 3 – A descoberta de uma praia Incrível

O despertador tocou, é hora de levantar e ter novas experiencias!

O destino estava traçado para Zambujeira do Mar.

Antes de chegar a esta localidade, fomos visitar o Porto das Barcas, e descobrimos lá um bom spot para um sunset!

Já na nossa viagem de mota, a Zambujeira foi o local para uma paragem de almoço, no entanto ficou por conhecer todo o seu interior. Foi então a oportunidade de realizar uma pequena caminhada pelas ruas e lojinhas 🙂

A praia da Zambujeira é incrível, mas descobrimos algo melhor! A praia de Alteirinhos. Uma praia totalmente requalificada a nível de acessos, sem assim correr qualquer risco para a população.  Tivemos sorte em apanhar a maré em baixo, o que possibilitou ter bastante areal e ter uma experiência incrível nesta praia! Recomendamos lá ir 🙂

O almoço foi pela praia onde levamos já algo preparado. Na parte de tarde, a maré encheu e ficamos com pouco areal, então fomos para a praia de Mil Fontes. Foi aqui que comemos a primeira bola de Berlim do ano 🙂

No caminho de regresso, paramos para comprar umas carnes e fizemos um misto de assado no acampamento

Fica atento aos próximos dias

Por agora ficamos aqui! Estes foram os primeiros dias da nossa viagem pela Costa alentejana durante 8 dias. Nos próximos artigos vamos contar todas as outras aventuras.
Espera pelo lançamento e sê o primeiro a ver 🙂

LER A PARTE 2 DESDE ARTIGO

Se gostaste deste artigo, partilha-o com os teus amigos. Pode ser que ajude numa viagem deles à Costa Alentejana! Podes também ler o artigo mais visto no nosso blogue, a Pérola Verde do Gerês

Equipa Check in
João e Jacinta


Gostas de Turismo e Adoras Viajar?

Conhece esta oportunidade de conseguires rentabilizar todas as tuas viagens e as dos teus amigos.

Monta o teu negócio em part-time. Abre a tua agencia de viagens OnLine!

Pérola Verde do Gerês – Poço Verde de Fafião

Fomos à descoberta da Pérola Verde do Gerês – Poço Verde de Fafião. E encontramos 🙂

O Poço Verde de Fafião, um lugar único e tranquilo que até à data pouco ou nada era conhecido, situa-se em pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês, a Norte de Portugal. O Rio Toco é o rio que está na origem deste poço, escondido num vale profundo. As águas são cristalinas com um tom esverdiado, e que encantam qualquer pessoa que o visite. A melhor altura para encontrar este lugar em plena beleza é na Primavera-Verão e quando o sol dá ar da sua graça.

Poço Verde – Fafião

Mas então como nós chegamos ao Poço Verde de Fafião?

O primeiro passo é colocar no GPS a localidade de Fafião, uma aldeia pitoresca do concelho de Montalegre. Aqui também tem inicio o trilho do Fojo dos Lobos, muito bonito, já o fizemos ha uns anos atras, mas não é isso o que nos trás a escrever este artigo 🙂 Nesta aldeia procurem o campo de futebol e deixem lá o carro. Não existe qualquer indicação ao Poço Verde, mas fique tranquilo, é muito fácil lá chegar.

O percurso irá demorar cerca de 30min e é feito a pé, é a única forma de o fazer. Após deixar o carro no campo de futebol, inicie e caminhada pelo estradão de terra batida. Recomendamos seguir sempre esse estradão, são aproximadamente 2,5km para cada lado com um grau de dificuldade baixa. Aproveite as paisagens. São Lindas.

Depois de descer o vale irá visualizar ao seu lado esquerdo as fantásticas lagoas de agua esverdiada 🙂 terá de entrar por um caminho florestal para conseguir descer até às lagoas. O banho vai saber bem depois da caminhada, contudo deveria ser o contrário, pois o regresso é a subir a serra 🙂 e há a possibilidade de o fazer por um trilho. Foi o que fizemos, o regresso não foi pelo estradão mas sim pelo trilho 🙂

O que Levar

O poço Verde de Fafião não possui qualquer serviço de bar ou restaurante. Nós levamos umas saladas já feitas de casa para passar lá o dia. Leve também bebidas porque poderá apanhar muito sol. Recomendamos levar calçado apropriado a caminhadas e nunca levar chinelos, chapéu, protetor solar e o seu melhor bikini para as magnificas fotografias 🙂

Pequena dica

Quando lá chegamos, já se encontravam algumas pessoas, e nesta época, devemos manter o afastamento social. O que nós fizemos? Fomos a saltar de pedra em pedra pelo rio abaixo e encontramos umas lagoas a cerca de 50m de distância totalmente virgens. Sem ninguém. Lindoooo!!

Gostaste destas dicas? Então partilha este artigo com os teus amigos 🙂 Eles vão gostar também!

Equipa Checkin
João e Jacinta

Lê também o nosso ultimo artigo sobre os 5 resorts em Albufeira!


Gostas de Turismo e Adoras Viajar?

Conhece esta oportunidade de conseguires rentabilizar todas as tuas viagens e as dos teus amigos.

Monta o teu negócio em part-time. Abre a tua agencia de viagens OnLine!


BUKUBAKI ECO SURF RESORT


“Quando um homem se afasta da natureza o seu coração endurece.”

Bukubaki Eco Surf Resort complementa o melhor da experiência de surf num ambiente familiar com uma oferta de alojamento glamping ecológico, baseada nos princípios da sustentabilidade sem com isso comprometer o conforto apreciado pelos nossos hóspedes. O Bukubaki é o local perfeito para as férias de famílias ativas (com crianças), para pessoas aventureiras que procuram experiências emocionantes, mindfulness e tranquilidade, bem como para quem quer encarar uma experiência como uma jornada de autoconhecimento e conexão consigo mesmos, com a natureza, o oceano e a vida.

O principal objetivo do Bukubaki é unir a paixão pelo estilo de vida ativo associado ao surf, skate, ciclismo e caminhada, com o desejo de tranquilidade e serenidade proporcionando práticas de yoga, meditação e terapia através das massagens; inserido no espírito cativante da experiência glamping e promovendo a consciência pela natureza e o regresso do ser humano ao seu eco sistema natural.​

O Bukubaki nasceu da inspiração de criar um local que não corrompa o equilíbrio da natureza que nos acolhe. Encorajamos os nossos hóspedes a honrar e respeitar todas as formas de vida e agir de acordo com a sua própria consciência a respeito da preservação da natureza e na minimização da pegada ecológica e poluição sonora.

Procura os melhores preços para o Bukubaki aqui

Nós ainda não fomos experimentar, mas já está na lista 🙂 BUKUBAKI ECO SURF RESORT

Vê o nosso artigo Sobre Sintra


Gostas de Turismo e Adoras Viajar?

Conhece esta oportunidade de conseguires rentabilizar todas as tuas viagens e as dos teus amigos.

Monta o teu negócio em part-time. Abre a tua agencia de viagens OnLine!

Clica AQUI para falares connosco e explicamos TUDO

Equipa Check-in

João e Jacinta

Já abriu o Vila Galé no coração da Serra da Estrela

As Fotografias do Vila Galé no coração da Serra da Estrela são incríveis. Pode deixar a praia de lado e escolher a serra: aqui tem piscinas rodeadas de árvores, hidromassagem, restaurante, bar, spa. ” Já abriu o Vila Galé no coração da Serra da Estrela “

É o primeiro hotel de montanha do grupo português Vila Galé e tem uma localização arrebatadora. No coração da Serra da Estrela, em Manteigas, já abriu um espaço onde 91 quartos surgem acompanhados de piscinas, escorregas, spas com hidromassagem ao ar livre e uma mística tal que o hotel tem mesmo um tema.

Vila Galé Serra da Estrela é dedicado aos “Mitos, lendas, costumes e tradições da região serrana”, adianta a cadeia à NiT. Abriu no passado dia 9 de junho, depois de ter chegado a ter abertura prevista para o final de março — adiada pela pandemia do novo coronavírus. É uma unidade há muito anunciada e verdadeiramente especial para o grupo, adianta o diretor do novo espaço, Ricardo Teixeira.

“Sendo o primeiro hotel de montanha da Vila Galé e sendo a Serra da Estrela um destino de neve muito conceituado, o Vila Galé Serra da Estrela vem completar o portefólio do grupo, que já tem hotéis de cidade, na praia e no campo. A sua dimensão mais pequena, a localização numa zona menos densamente povoada e em plena natureza e as facilidades que oferece, são elementos verdadeiramente diferenciadores”, explica-nos.

O hotel conta com 91 quartos (82 standart e nove familiares), um restaurante Inevitável, duas piscinas exteriores — uma para adultos e outra para crianças, com escorregas —o Satsanga Spa que inclui uma piscina de hidromassagem exterior e ainda três salas para eventos.

Instalado em pleno Vale Glaciar do Zêzere, a unidade de 4 estrelas representou um investimento de dez milhões de euros e criou 40 empregos diretos.

Queres Ganhar um desconto numa estadia à tua escolha? Põe-te à prova aqui neste Quizz sobre nós. É rápido e fácil!

Rodeado de verde, tem a localização ideal para desfrutar da natureza e fazer atividades ao ar-livre. É também um bom ponto de partida para trechos de trekking ou hiking, para simples caminhadas ou para explorar a região Centro.

Os preços começam nos 130€ por noite em quarto duplo standard com pequeno-almoço e as reservas já estão disponíveis. Faça já a sua reserva para conhecer melhor o novo e incrível hotel da Serra da Estrela.

FONTE: NIT ” Já abriu o Vila Galé no coração da Serra da Estrela “

Podes ler o nosso ultimo artigo AQUI

Equipa Check in

Locais de tirar o fôlego para fazer turismo rural em Portugal


A pandemia da Covid-19 tem gerado um aumento na procura de destinos de férias rurais, para que dessa forma seja possível relaxar com tranquilidade e sem estar rodeado de multidões, mantendo assim o tão recomendado distanciamento social. Fica a conhecer locais de tirar o fôlego para fazer turismo rural em Portugal.

Deixamos aqui 5 sugestões de locais de tirar o fôlego para fazer turismo rural em Portugal. Estás prontos?

Vieira do Minho

Situado no Norte de Portugal, este município é conhecido pelas suas incríveis paisagens de rio e montanha. Visite a Ponte e o Miradouro da Misarela; a Barragem da Caniçada; as pequenas capelas típicas, como a Capela Nossa Senhora da Lapa, erguida numa pedra; e não deixe de espreitar as maravilhas naturais do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Grândola

Relaxe em praias como Tróia, Pêgo, Comporta ou Melides ou explore a bela Serra de Grândola. Aqui pode ainda visitar museus, ermidas e monumentos megalíticos, passear a cavalo na praia e conhecer a barragem natural do Pêgo. 

Évora

Nesta cidade pode encontrar monumentos como o Templo de Diana, a Capela dos Ossos, a Catedral, as muralhas e o pitoresco Centro Histórico. Contudo, se preferir um programa mais sossegado são várias as opções de turismo rural em redor da cidade. 

Tavira

Relaxe neste refúgio algarvio idílico e deixe-se conquistar pelas típicas casinhas brancas, o sol ardente e a praia com um areal a perder de vista. Aproveite ainda para visitar a ilha de Tavira. 

Ilha de São Miguel – Açores

Entregue-se às maravilhas da natureza. Na Ilha de São Miguel irá encontrar várias opções de turismo rural que o vão deixar rendido à paisagem local. Visite as plantações de chá e ananás, as lagoas e cascatas e percorra os trilhos de um esplendor natural simplesmente magnifico. 

” Locais de tirar o fôlego para fazer turismo rural em Portugal “

Veja também o nosso artigo sobre Hotéis em Portugal – https://checkin.com.pt/2020/05/15/va-para-fora-ca-dentro/

Em qual já estiveste?
Conta-nos a tua experiência!


Equipa Checkin

Vá para fora cá dentro!

Vá para fora cá dentro é um bom slogan. O turismo vem aí com uma nova cara. É certo que foi um dos setores muito afetados, contudo, a recuperação irá ser de uma forma diferente do vivido antigamente. 

O turismo Nacional irá estar mais forte do que nunca!

Por essas razões, nós, decidimos lançar esta temática. Vá para fora cá dentro. Aqui mostramos opções fantásticas que podes conhecer dentro do nosso lindo Portugal. 

Vá para fora cá dentro!

Pousadela – Gerês

O Pousadela Village está localizado em Vieira do Minho e disponibiliza um restaurante, um serviço de quartos, um bar, um jardim, uma piscina exterior e comodidades para churrascos.

O alojamento providencia uma variedade de comodidades de bem-estar, como um hammam, uma banheira de hidromassagem e uma sauna.

Os hóspedes poderão nadar na piscina interior, fazer caminhadas ou andar de bicicleta.

Ideal para pretende estar em plena tranquilidade.

QUINTA DA PITARRELA –  PESO DA RÉGUA

Em Peso de Régua, Quinta da Pitarrela fica numa zona rural, a 1 minuto de carro do Rio Douro.
Possui 5 quartos, tem área de piqueniques, grelhadores de churrasco e cozinha!

Uma boa opção para uns dias de férias em família, longe da confusão e num lugar inspirador!

QUINTA CASALDRONHO WINE HOTEL

O Casaldronho Wine Hotel é um luxuoso hotel de 4 estrelas, localizado no coração da Região Vinícola do Douro. Esta unidade apresenta um design contemporâneo e disponibiliza áreas verdes, uma piscina exterior e um restaurante.

Em Conclusão

Estas são as nossas sugestões da semana. São realmente hotéis incríveis e que estão dentro do mais procurado pelos Portugueses. Espaços verdes em redor, piscina, locais sossegados e com requinte, são os requisitos para umas férias bem merecidas!

Alguma duvida ou sugestão, entrem em contacto connosco. Estamos disponíveis nas nossas redes sociais, Facebook, Instagram ou Youtube.

Mantenham-se seguros!

Vê também o nosso artigo sobre Sintra!

Melhores Cumprimentos

Equipa Check in
João e Jacinta

TENDÊNCIAS DE TURISMO EM PORTUGAL

QUAIS VÃO SER AS TENDÊNCIAS DE TURISMO EM PORTUGAL?

O surto pandémico da COVID-19 tem deixado milhares de portugueses  a questionar-se sobre quando será possível voltar a viajar e, mais do que isso, sobre como fazê-lo quando a altura chegar.
Em um Webinar organizado pelo Turismo Centro de Portugal com o tema “A importância do Marketing Digital I COVID-19 – Marta Poggi ” a Check in Férias marcou presença e debateram-se de entre muitos assuntos, qual seria o perfil do futuro Turista e as suas tendências.

Hotéis Rurais

TENDÊNCIAS DE TURISMO EM PORTUGAL

Viajar localmente

As interdições primordialmente impostas a viagens internacionais e o sentimento de potencial insegurança associado a voos e aeroportos fará com que tendencialmente haja uma re-orientação para o turismo interno. Localidades desconhecidas a nível nacional aumentarão provavelmente a exposição a grandes massas, e destinos turísticos como a Costa Alentejana, o Vale do Oeste ou o Interior do país poderão beneficiar com a procura por locais menos frequentados por multidões. Pode reservar uma vasta gama de alojamento rurais aqui na nossa plataforma.

Afastamento

O conceito de privacidade em viagem será tendencialmente muito mais importante do que no período pré-COVID. O receio de proximidade e a vontade de evitar espaços lotados assumirão um papel de relevo. Museus, festivais, espetáculos, bares e discotecas serão previsivelmente afetados de forma significativa por esta nova realidade. Use máscara!

Turismo de natureza

Não será surpresa caso se verifique a orientação de turistas para destinos com uma forte componente natural, na medida em que este tipo de turismo permitirá, por norma, a conciliação do conceito de isolamento social com a descoberta e contacto com a natureza de que milhares de portugueses se encontram privados nas últimas semanas.

Micro-férias

O conceito de micro-férias será também previsivelmente cada vez mais comum. Face à impossibilidade de efetuar viagens de longo curso, geralmente as que assumem maior duração, terá lugar a substituição de uma grande viagem anual por um conjunto maior de pequenas viagens, mais próximas de casa, ao longo do ano.

Road trips

O conceito de road trip irá acentuar o apelo que tem vindo a assumir nos últimos anos junto de franjas variadas da população, na medida em que facilita de forma significativa as quatro tendências acima referidas. De carro, mota, autocaravana ou outros meios, a propensão para partir à descoberta do país com autonomia e flexibilidade máximas tenderá a aumentar no período pós-levantamento das restrições.

À semelhança do artigo escrito anteriormente, o turismo Português está a reajustar todas as medidas de segurança para que o Turista possa voltar a viajar!

Equipa Check In